Look Plus Size: Vestido, Blazer e Gladiadora

Olá meus amores! Que delícia estar aqui mais uma vez com vocês. Prontas para mais um post com look do dia? Estou adorando voltar a fazer looks no blog, espero que seja útil pra vocês de alguma forma. 
Sabe aquele dia que a gente se arruma com carinho? Pois é, esse foi um destes dias. 
Há muuuuito tempo eu não via minhas amigas do ensino médio e conseguimos marcar um dia para nos ver. Estava me sentindo tão feliz e tão bem por vê-las que acabei escolhendo um look que refletisse essa alegria. Optei por um look levinho, e vocês sabem que eu AMO vestidos. Como é outono, era fim de tarde e sempre fica mais fresquinho, coloquei um blazer branco jeans que eu adoro por cima. Esse meu é em jeans e tem um caimento ótimo para o meu corpo. Pra completar o look optei por uma sandália gladiadora, cinto fininho na cintura para acinturar o vestido e bolsa pequena lateral. Espero que vocês gostem! 
Vamos ver como ficou?









De onde vem:
Vestido e cinto: Hering
Blazer jeans: Loja São Paulo - Barra Bonita 
Sandália: Garota Nacional calçados
Bolsa: Le Postiche


Vestido é uma peça que não pode faltar no meu armários e na minha vida. Amo estar de perna de fora! Pra mim é muito amor num look só. Vocês gostaram?

Pra vocês qual é a peça que TEM QUE TER?
Um beijo e até o próximo post!

Elegance Plus Size para morrer de amores!

Oii meus amores, como vocês estão? Olha eu aqui outra vez trazendo um post que há tempos venho ensaiando trazer para o Linda GG. Não, esse post não é patrocinado ~ e quem acompanha o blog sabe que não tenho problema nenhum em dizer quando um post é publicidade.
Elegance é uma marca amorzinho, daquelas que a gente se apega de verdade. 
Eu já conhecia e usava a marca, tenho algumas blusas e camisas... mas me apaixonei de verdade quando pude conhecer o trabalho que é feito, a proposta, o desenho das roupas, as coleções. É tudo tão bem feito, tão elaborado. 
Como disse, esse não é um publi post, mas é a minha forma de dizer à Elegance Plus Size um muito obrigada!
Muito obrigada por pensar no meu corpo como ele é.
Muito obrigada por trazer roupas de qualidade para o mercado brasileiro.
Mas muito obrigada, principalmente, pelo atendimento, pela equipe e pelo cuidado que vocês tem comigo.
Imaginem uma equipe prestativa, educada, simpática e cativante?
São pessoas assim que nos fazem sentir vontade de conhecer, de usar, de divulgar uma empresa, uma marca. 
E eu falo isso aqui no blog porque quando é pra reclamar de algo nós não pensamos duas vezes... mas será que para elogiar nós temos a mesma dedicação? 
Não existe coisa mais gostosa do que ser reconhecido por aquilo que fazemos de melhor e sim, a Elegance supera todas as minhas expectativas.
Só existe uma coisa que não me agrada tanto...
Apesar da Elegance fazer roupas ideais para o meu corpo, quando eu olho o catálogo eu não encontro o meu corpo por lá. Eu não sei como a roupa que é feita pra mim ficaria em mim. Vejo modelos que conheço pessoalmente um pouquinho ~não tão pouquinho~ emagrecidas nas fotos. 
Quando eu "me encontrar" no catálogo de vocês, aí sim vocês serão perfeitos!

Separei alguns looks que eu achei maravilhosos, e que representam muito a proposta da marca para a mulher plus size. São roupas jovens, atuais e com uma modelagem incrível. Vamos conferir?







A Elegance Plus Size é muito mais do que isso. Acesse o site e conheça toda a coleção! www.eleganceplussize.com.br
Eu realmente gosto, mas sinto uma dificuldaaaaaaaade de encontrar para comprar... Os looks que eu separei são os que eu usaria.
Quais desses que eu gostei vocês também gostaram? Me contem!

#Eueacomida: Bad Body Day - O dia ruim do corpo.

Há tempos venho ensaiando o desejo de voltar a escrever na TAG #eueacomida novamente. Nessa Tag sempre venho contar situações da minha vida que tiveram alguma relação com a comida, e as consequências que isso me traz. Na internet existe uma expressão que diz "bad hair day", que é aquele dia que o seu cabelo está rebelde e nada consegue contê-lo. Entre muitas histórias que ainda tenho pra contar sobre minha vida com a comida, escolhi falar hoje sobre o meu Bad Body Day... sabe aquele dia que não tem jeito, eu não estou bonita, não importa o que eu faça? Pois é. Na minha vida isso é muito frequente e eu conto melhor sobre isso agora.


Estamos falando de compulsão alimentar, de uma pessoa que aprendeu a buscar satisfação pessoal e realização através da comida. Estamos falando também de uma pessoa que era reprimida por comer compulsivamente, policiada e que escutou a vida inteira dizerem "Para de comer desse jeito, isso é feio".
Feio o que? 
Eu comer? Eu comer muito? Eu? Os outros me verem comendo? Feio pra quem? Eu não sei e não sabia o que queriam me dizer com aquilo.
Mas isso, eu entendo, era o recurso que minha família tinha para tentar me ajudar. Faz parte da inabilidade do adulto de lidar com a alimentação e a compulsão alimentar infantil. Ninguém os ensinou o modo correto de agir... na verdade ninguém os avisou que isso poderia acontecer. É tão estranho para eles, quanto para mim. 
Acontece que aquela forma de reprimir dizendo "Isso é feio" martela na minha cabeça até hoje. Eu ainda acho que comer muito é feio, que comer na frente dos outros é feio, que eu sou feia quando como.
É tão difícil viver com um pensamento que diz "Estou morrendo de fome ou morrendo de vontade de comer esse chocolate" e um pensamento que diz "Que feio, você quer comer um chocolate", juntos, o tempo todo.
E, como eu disse ali em cima, estamos falando de compulsão alimentar. 
Eu como o chocolate, como com gosto, satisfação, prazer. Como também o sorvete, como o pacote de salgadinho, como as frutas... e, é claro, como escondida por que se me virem comendo vão descobrir o quanto feio foi aquilo que eu fiz. 
Pra que decepcionar tanta gente?
Mas aí eu tenho espelhos na minha casa, muitos espelhos. E em cada espelho que eu passo, parece que vejo minha barriga maior, minha papada maior, meus braços maiores. Me vejo enorme. Me entristeço por ter tido uma atitude feia. Me chateio por que fui eu que fiz aquilo a mim mesma. Eu fico mau humorada me punindo e punindo quem estiver por perto por um deslize que cometi. 
Minha barriga continua crescendo, minha papada está ainda maior, meus braços mal cabem na minha roupa. Além disso, meu cabelo já começa a ficar feio, minhas pernas estão com ainda mais celulites, minhas sobrancelhas estão feias. Nossa, que monstra que eu estou. E meu dia acaba aí. 
Para não ficar me atormentando evito espelhos e, para resolver o problema, fico sem jantar, mal todo café da manhã no dia seguinte, almoço meio tomate picado, passo o dia sem comer... repito isso por dois dias. Me olho no espelho. Estou com o corpo da Gisele.
E é aqui que mora o problema real, porque é aqui que eu estou a um passinho para um transtorno alimentar gravíssimo.
Não, eu não estou criando uma história. Essa sou eu. Eu que me vejo e me acho linda, eu que como, eu que passo a me ver como um monstro.
Passo o tempo todo num movimento de vai e vem de bonita-feia-bonita-feia-bonita-feia...
As vezes acontece de nesse dia ruim aparecer alguém e dizer "Seu rosto é tão lindo, porque você não emagrece", "Se você fosse magra, você poderia ser modelo", "Emagrece, senão você não vai arrumar um namorado", "Desse jeito ninguém vai se interessar por você". 
As pessoas não imaginam o quanto esses comentários são arrasadores. As pessoas esquecem que, muitas vezes, a gente, que vive a situação, já está em guerra por dentro. 
E aí eu volto para o que eu sempre digo nessas nossas conversas. Os pais precisam saber lidar com a alimentação infantil, e precisam ser ensinados a lidar com isso. Uma frase pode deixar marcas pra uma vida inteira.
Depois de muitos tratamentos alimentares, aprendi a lidar com isso. Aprendo, todos os dias, a lidar comigo... Mas as vezes ainda cometo DESLIZES e cometo a FEIA atitude de COMER.
Nesses dias eu respiro fundo e sei que aquilo logo logo vai passar. 
Quem dera se esse dia ruim passasse para todas as pessoas. Algumas tomam aquilo para a vida. Evitam de sair de casa, passam a entrar em ordem de restrição alimentar, malhar compulsivamente, comprar compulsivamente, fazer tratamentos estéticos compulsivamente... em uma busca incessante de um GOOD BODY DAY, o dia bom do corpo.
Hoje o que eu entendo de mim é o que eu realmente sou. Eu sou linda e tenho, sim, um corpo PERFEITO, que me permite viver a vida que eu sempre quis viver. Os dias ruins acontecem, mas eu vou encontrando formas de superá-los. 
Vida que segue.

Isso acontece com você? 

Vestidos de manga longa para mulheres Plus Size

Oii lindezas, tudo certinho por aí? Eu estou ótima e preparadíssima para mais um final de semana!
Vocês sabem que eu amo essas estações frias né? Maaas, na hora de me vestir, adoro roupas que deixem minhas pernas de fora. E agora?
Os vestidos curtos com mangas longas são uma ótima opção para essa situação. Eles ficam bem usados como peça única, mas também compõem looks lindos quando combinados com meia calça, bota e blazer, por exemplo. 
Agora no outono ainda é mais fácil, sendo possível de usar o vestido como peça única. 
Essa é uma opção super feminina de você curtir tanto os seus dias quanto noites de outono e, sim, fica bem em todos os tipos de corpos. 
Achei legal destacar essa opção para que a gente veja que nem sempre que quisermos usar vestido nessa estação, a gente tenha que colocar algum tipo de casaco ou blazer por cima. 
Vamos ver algumas inspirações?























E aí, o que vocês acharam dessas opções?
Eu acho lindo e super usaria. Nos dias mais frios e de maior vento, colocaria uma meia calça e estaria linda!
Vocês gostam?
Comentem!

Beijos