Ciclo de inspiração: você pode ser a força de outras mulheres - Por Ju Romano

Dia desses vi um post MARAVILHOSO escrito pela Ju Romano, e eu precisava compartilhar com vocês!
É sobre isso que eu sempre falo aqui... cada um fazendo a sua parte faz uma coisa muito maior acontecer!
Espero que gostem!
Vocês encontram o post original AQUI.
..................................

Olá queridas, quem me acompanha no Instagram (@ju_romano) sabe que eu estive de férias essa última semana. Resumindo, fui com a minha família para um hotel pequeno emSerra Negra (interior de SP) e passei por cidades perto como Monte Sião e Pedreira. Lá, apesar de ser frio, de manhã e no começo da tarde faz um calor gostosinho e dá super para ir à piscina. Ou seja, bom momento para colocar os maiôs e biquínis em prática e mostrar ao mundo as curvas que essa vida me deu hua hua hua.
Acho que já contei alguma vez por aqui que quando comecei a desencanar das minhas neuras (coisas do tipo evitar usar vestido por causa do joelho gordo) eu me inspirava MUITO ao ver uma menina plus size que trabalhava na mesma empresa que eu e nem sequer ligava para o fato de ter coxas grossas, gorduras e tal e se vestia SUPER fashion, com shortinhos, coletes, transparências, decotes… Eu olhava ela passando e pensava: “cara, que mulher incrível” e nem sequer reparava em seu joelho assim ou assado. Olhar essa menina fazia eu me sentir super confortável com a roupa que eu estivesse. Essa menina sem saber me dava mais forças e me inspirava todos os dias.
Eu contei isso porque nessas férias eu tive uma visão concreta do que eu passei a chamar de “ciclo de inspiração” que é quando você se sente inspirada por uma mulher, cria força para usar/fazer/ser o que quiser e acaba inspirando outras mulheres, que inspiradas por você inspiram outras mulheres e assim vai. Vou contar:
“Ciclo de inspiração” é quando você se sente inspirada por uma mulher, cria força para usar/fazer/ser o que quiser e acaba inspirando outras mulheres, que inspiradas por você inspiram outras mulheres e assim vai em um eterno ciclo de liberdade e libertação.''
Eu estava na piscina do hotel e tinham outras várias mulheres com corpos mais dentro do padrão, mais magrinhas e com “menos tudo”. Apesar de me sentir super bem com o meu corpo eu me peguei umas 2 ou 3 vezes pensando em como eu tinha engordado com o passar dos anos… Esse pensamento raramente me vem à cabeça e tampouco me incomoda, mas nesse dia me surpreendeu. Por que eu estava criando essa insegurança em mim??? Eu já tenho bem claro para mim o quanto estúpido é colocar um corpo ou outro como “perfeito” sendo que todos os corpos são diferentes e perfeitos, eu já tenho as questões da minha saúde e da minha beleza muito bem resolvidas e uma série de outros questionamentos que já estão solucionadas para mim… Eu sei exatamente como e por que eu engordei com o passar dos anos e já sei como eu prefiro viver, então daonde veio essa insegurança?
Foi então que olhei para a outra piscina e estava lá uma outra menina plus size se divertindo na cachoeira da piscina, se deliciando com o sol e a água, parecendo realmente uma propaganda de shampoo… Ela estava ótima! E apesar de ter o corpo bem diferente do meu, era o que mais se aproximava – diferente das outras mais magrinhas. Eu fiquei muito feliz por ela, porque não importa se ela estava ou não de regime, se ela estava ou não cuidando de sua saúde, se ela estava ou não querendo mudar…Independentemente de qualquer coisa ela estava lá, aproveitando o momento com seu corpo do jeito que é. Ela não perdeu as férias se escondendo em baixo de uma roupa ou com vergonha de seu corpo, que do jeito que é pode lhe proporcionar tantos momentos prazerosos.
Aí que me dei conta DE NOVO quão irracionais eram as minhas inseguranças. Só porque eu sempre fui bombardeada com a ideia de que eu tinha que ser magra para poder vestir um maiô ou biquíni e me divertir no verão quase ignorei o fato de que eu já estava de maiô/biquíni, eu já estava no verão e eu já poderia estar me divertindo se não fosse a ideia TOSCA de que eu precisava ser magra pra isso!!!
Conclusão: Aí mandei tudo pra puta que o pariu e fui eu mesma na cachoeira… Claro, me faltou glamour para fazer a propaganda de shampoo, mas me diverti MUITO!!!!

ciclo de inspiração moda praia plus size

Esse biquíni é o velho, da C&A (uma coleção bem antiga)
aproveitei para ir na cidade comprar biquínis novos porque os meus estavam todos arregaçados e velhos… hua hua hua

ju-romano-na-piscina-plus-size
biquini-plus-size-de-cintura-alta

Esse biquíni é de uma marca que descobri nas férias a Rivanna Moda Praia
E como eu falei que tudo é um ciclo de inspiração, com essa minha atitude consegui convencer minha irmã (que estava insegura porque engordou um pouco) a tirar o vestido e até a tirar fotos de biquíni. Ou seja, me senti inspirada pela outra hóspede plus size e depois consegui inspirar minha irmã, que pode ser que tenha inspirado outras amigas dela que a seguem no Instagram e assim vai… Entendeu onde eu quero chegar? Quero chegar no fato de que VOCÊ, com a SUA coragem, pode ser a inspiração e força de tantas outras mulheres incríveis. Você pode ser o momento de epifania de uma mulher que está insegura!

Bom gatonas, acho que fica aqui então a moral da história: quando bater aquele momento de insegurança, pense que você pode ser a força das mulheres à sua volta! Você pode ser o grande exemplo pra elas, sem sequer conhecê-las. E daí você pode tirar forças desse pensamento para ser uma pessoa mais livre, leve e solta \o/

E por hoje é isso! Vocês se sentem inspiradas por alguma mulher? Já se sentiram inspiradas por uma total desconhecida? Me contem TUDO!
HUA HUA
BJÓN

............................
Espero que tenham gostado!
Beijos

Vestido branco plus size para várias ocasiões

Olá meninas, tudo certinho por aí? Eu estou ótima! 
Hoje o post é para as meninas que sempre me pedem dicas de looks para cada ocasião. Separei uma sequência de imagens de gordinhas com vestidos brancos para nos servir de inspiração para diversas ocasiões onde o look branco se faz necessário. Acho que branco é uma cor elegante, que evidencia a beleza da mulher, que oferece uma infinidade de possibilidades de combinações. 
Aí você me pergunta onde que você poderia usar vestidos brancos. E eu respondo!
Sempre me perguntam o que usar no casamento civil quando não quer usar vestido de noiva mas gostaria de ter a referência do vestido branco. 
Perguntam também o que usar em ocasiões festivas de virada do ano.
Uma vez me perguntaram o que deveria usar em um casamento na praia em que a noiva pediu para todas as pessoas irem de branco.
Pois é, já citei três ocasiões, mas esse ano mesmo fui em uma festa de debutante com um vestido branco.
Na verdade, acho que a gente tem que desapegar das regras e usar aquilo que sentimos vontade. 
E pra quem fala que gorda não deve usar branco, manda dois beijos pra pessoa e arrasa no total branco!
Vamos ver as imagens que separei?












E então, o que vocês acharam das minhas sugestões?
Me contem!
Um beijo

E-mail da leitora: Como ter autoestima e aprender a não se preocupar com o comentário dos outros?

Olá meninas, tudo bem? Mais uma semana e estamos nós aqui para mais uma conversa. Frequentemente recebo e-mails bem pessoais com pedidos de ajuda por diversos motivos. 
Há alguns dias recebi um e-mail, e resolvi comentá-lo aqui. Me chama a atenção perceber o quanto a autoestima ainda é algo idealizado por uma imensa quantidade de pessoas, o quanto ainda faltam recursos para que as pessoas consigam lidar com seus próprios sentimentos. 
Acontece que autoestima é sim algo que vem de dentro de nós, mas  que é corrompido por aquilo que nós não controlamos: a sociedade, que pode ser cruel e preconceituosa.
Quem me manda o e-mail é a Josiane e eu convido vocês a lerem comigo:

"Boa Noite Amanda,

Faz algum tempo que venho acompanhando seu blog e até agora é um dos melhores que já vi sobre a moda plus size. Tanto as dicas de moda e maquiagem, quanto aos textos que você coloca sobre auto estima.
Agora vou contar um pouquinho sobre minha vida: sou Josiane de Carvalho, 25 anos, solteira, vou me formar agora final do mês em ciências contábeis e trabalho em um escritório na área. 
Tenho 1,60, 80 kg e uso calça 46, minha maior dificuldade é que tenho o quadril muito maior que a cintura quase 30 cm de diferença(essa é a principal dificuldade na hora de me vestir).
Desde sempre estive acimo do peso e particularmente, eu não acho que isso seja um problema, o que mais me incomoda é o preconceito das outras pessoas sobre o meu corpo, meu peso, minha saúde.
Queria saber quais as dicas( se é que pode se chamar assim) para que eu possa ter mais auto estima e aprender a não me preocupar com os comentários dos demais.
Agradeço muito e ficaria extremamente feliz em receber sua resposta.
Josiane "

Como vocês podem perceber, o que mais a incomoda não é de fato suas medidas, que se nós formos parar para ver, é menor do que a de muitas de nós aqui. O que a incomoda é a forma como os outros fazem elas sentir. 
Acredito que se realmente as medidas não são um problema para ela ~e de fato não devem ser~ ela deve se posicionar a respeito disso frente a todas as outras pessoas. Não seja uma gordinha que se esconde, não se posicione como uma mulher bonita, mas com problemas com um quadril grande. 
Nosso corpo é da forma como ele é, e não cabe a nós mudar a estrutura do nosso corpo. A gente precisa aceitar nossos corpos como eles realmente são, apesar dos detalhes que nos incomodam. Se enxergue como um todo, como uma pessoa completa, e se posicione como uma pessoa completa. 
Se alguém vier falar do seu corpo, mostre para a pessoa que ele não é um problema para você, e que é isso o que importa. 
Se alguém vier falar do seu peso, mostre que isso não diz respeito a outra pessoa, e que se você está bem bom isso, não há motivo para ninguém se preocupar.
É aquela coisa de LEVANTA A CABEÇA E SE IMPÕE. Mostre que quem manda no seu corpo é você, e não as imposições que os outros fazem a você. 
Sua saúde, seu peso, seu corpo, só diz respeito a você. A partir do momento em que nós assumimos isso para nós mesmos e nos posicionamos com relação a isso, as pessoas param de achar que têm liberdade para vir até nós falar qualquer baboseira gordofóbica. 
Por outro lado, Josiane, não se aprende a não se preocupar com os comentários das pessoas... isso se trata apenas de uma decisão. A decisão de não pensar mais nisso. 
Se pergunte o porquê esses comentários te mobilizam tanto. 
Os comentários têm o objetivo de te reduzir a aquilo que os outros querem que você seja: uma gorda doente e problemática. Se você sabe que você é muito melhor do que isso, muito maior do que isso, se posicione desta maneira, e mostre que pequena é a pessoa que esses comentários a você. Inverta o jogo, mas sem agredir. Não ofenda, se defenda. Esbanje amor onde quer que você vá, faça isso todos os dias, e em pouquíssimo tempo todos que convivem com você passarão a te ver desta forma.
Lembre-se: amor próprio em primeiro lugar!



Espero que sirva de reflexão.
Um beijo e volte sempre!

TAG: 10 Palpites para Mulheres

Heeei lindezas, olha eu aqui no novo com vocês. Domingo e eu estou cheia de preguiça, gripada, mas firme e forte aqui no blog!
Vamos de Tag hoje? Eu adoooooro responder Tags e acho super divertido poder conhecer mais de vocês e deixar com que vocês conheçam um pouquinho mais sobre mim.
Há um tempinho fui tagueada pela Mell do blog Vida doida... e cheia de curvas com a Tag 10 Palpites para Mulheres.
A Tag consiste em 10 perguntas ou situações, e para cada uma eu terei que dar o meu palpite. Vamos começar?



1. O que não pode faltar na bolsa de uma mulher?
Tudo que sirva para imprevistos. Na minha bolsa tem desodorante, lenços umedecidos, itens básicos de maquiagem, como batom, rímel e blush, um perfuminho de bolsa e remédio para dor de cabeça.
Essas coisas nunca faltam na minha bolsa!

2. Três produtos que não vive sem.
São produtos de maquiagem ou de qualquer outra coisa? Como não especifica na Tag escolhi três produtos que são quase uma extensão de mim.
Escolho desodorante ~morro de medo de feder, vocês perceberam, né?
Perfume, porque eu nunca saio sem uma borrifada de perfume.
Corretivo, porque as vezes eu não passo base, mas um corretivo não tem como eu ficar sem!

3. Youtuber favorita.
Eu sou muito de momento. Já tive momento Andreza Goulart, Jéssica Lopes, Camila Coelho... mas a minha favorita desse momento é a Dani Nocce, do ICKFD. Adoro assistir as receitas dela. Tããão fofa!

4. Música para relaxar.
Qualquer uma do Jack Johnson. Adoro muuuuito! As minhas favoritas são Angel e Better Together.

5. Indicação de filme.
Assisti recentemente dois filmes muito bons! O Jogo da Imitação e A Incrível História de Adaline. São incríveis!

6. Um Lugar.
Meu quarto em Barra Bonita.

7. Últimas compras.
Comprei um cinto estampadinho na semana passada e uma sapatilha dourada. Não ando muito gastadeira porque estou muito pobre haha

8. Site de compras pela internet.
Sem dúvida a Posthaus, é o site em que meu mais compro e NUNCA tive problema. Por ser multimarcas tem de tuuuuuuuuuudo lá.

9. Programa de TV.
Não sou muito de assistir TV, mas tenho parado pra assistir esses programas de culinária como Master Chef, Bake Off, Cake Boss...

10. Um palpite para mulheres.
Menos neura, pelo amor de Deus.

Agora eu quero saber o que a gente tem em comum! Me conteeeeem!

Beijos