"O impressionante é que parece que você é REPROGRAMADO após a cirurgia."

Boa noite pessoal! Como sei que amanhã será um dia extremamente corrido pra mim, estou adiantando o post que iria ao ar nessa quinta-feira. Esse é o segundo post sobre cirurgia bariátrica essa semana, e espero que vocês não sintam que eu "estou forçando a barra" com o assunto. Como comentei no post anterior, teria uma sequência de postagens sobre a cirurgia bariátrica para esclarecer o assunto para quem se interessam pela temática. 
Hoje estou postando uma entrevista que foi gentilmente cedida pela Maria Vi, do blog Ser Plus Size. A entrevista foi feita por ela para o seu blog, mas como eu já havia introduzido o assunto aqui no Linda GG, ela resolveu ceder a entrevista para ampliar ainda mais a discussão que já tivemos. Trata-se de uma entrevista com um homem que realizou a cirurgia, e ele conta sua experiência para nós. O bacana é que é comum atribuirmos questões do corpo às mulheres, mas homens também passam por tudo que nós passamos.

Vamos conferir a entrevista?




SPS – Por que fez a cirurgia?
R - Oi, Vi. Eu fiz a cirurgia depois de muito refletir, de pesar os pros e contras, e porque eu estava em um estagio de obesidade classificado como SUPEROBESO, ou seja, eu já estava em um nível bem acima da obesidade mórbida simples. Meu IMC estava acima de 50 !!! Eu sentia dores horríveis, meus joelhos e coluna estavam semi-destruidos ... para conseguir levantar da cama ao acordar, eu tinha que tomar um TYLEX ou TRAMADOL (analgésicos controlados), aguardar o efeito e so’ então me levantar ... eu não tinha noites de sono decentes, eu não vivia mais ... eu era um sobrevivente, apenas isso ...

SPS - O que mais te incomodava com os quilos a mais ?
R - O que mais me incomodava, sem duvidas, era o fato de não poder fazer praticamente NADA do que eu gostava de fazer. Eu me sentia em uma prisão sem grades. Eu olhava o mundo exterior e não conseguia aproveitar as boas coisas de la’ de fora ... eu estava em um ciclo casa-trabalho, com muita dificuldade, alem de dores. Muitas dores ...

SPS – A obesidade te acarretou outros problemas além destes relatados ?
R - Hoje em dia eu posso confessar, eu cheguei a pedir a Deus que me levasse embora e acabasse com meu sofrimento e com o sofrimento de minha família. Entrei em um processo de auto-destruicao que culminou com o uso indiscriminado de drogas pesadas. Eu queria me matara e livrar minha família desse fardo ... Mas minha família foi mais forte e unida do que eu pensava ... Fiz um ano de terapia e me livrei de todos os vícios, alem de aceitar a minha condição e me preparar para essa nova etapa de minha vida.

SPS - O que mudou após a cirurgia ?
R – Muita coisa, para não dizer TUDO! O impressionante é que parece que você é REPROGRAMADO após a cirurgia. Além da quase completa ausência de fome, as dores que eu sentia SUMIRAM logo após a cirurgia!!! A um longo prazo, os benefícios tem sido cada vez melhores. Minha Pressã Arterial caiu de 15x10 para 10x7, glicemia de 110 para 75 ... hoje eu tenho uma VIDA, com V maiusculo !! Voltei a ME AMAR, cuido de mim com todo amor que eu mereço.

SPS - Qual era o maior risco ?
R  - pelo fato de eu ser um “paciente padrao”, a minha cirurgia em si não envolvia riscos muito deletérios. Mas riscos existem para todo e qualquer procedimento cirúrgico, especialmente se você omitir doenças, problemas de saúde, vícios e afins. Por isso, SEMPRE que for a um medico, dentista ou qualquer outro profissional de saúde, seja HONESTO e siga rigorosamente todas as recomendações que lhe forem passadas !!


SPS - Quanto emagreceu ?
R – Até o momento, 56 KILOS !!! E contando ...

SPS - Qual numeração de roupa usava antes, e qual usa agora ?
R – Eu cheguei a utilizar manequim 66. Hoje estou no 52 !!

SPS - O que mudou na alimentação ?
R – Honestamente, o inicio e’ radical. Um mês de dieta liquida e pastosa, depois você aos poucos vai “experimentando” os sólidos, sempre com muita calma, mastigando MUITO BEM os alimentos, pois sempre há’ o perigo de refluxo.Hoje, após 8 meses de cirurgia, como praticamente de tudo. Evito muitas frituras e condimentos fortes. Mas de resto, se você souber comer regradamente, tudo e’ possível !
 ............................................................

Interessante ver a experiência do outro e nos fazer refletir sobre o assunto. Fico feliz de ver o resultado positivo que ele teve após o procedimento, e como sua vida mudou pra melhor.
Apesar disso, devemos pensar que existem pessoas que também realizaram e não são tão felizes e tão satisfeitas como ele. Para quem quer passar pelo processo, é muito importante que mantenha contato com várias pessoas que já realizaram a cirurgia a fim de saber melhor por tudo o que vai passar.
Agradeço mais uma vez a querida Maria Vi do blog Ser Plus Size por ter me cedido o seu conteúdo para ampliar a discussão aqui no Linda GG.

Vocês conhecem pessoas que fizeram a cirurgia? Qual foi a experiência delas? 
O que acharam do caso do entrevistado de hoje?
Me contem!

Um beijo!

6 comentários:

  1. Bom dia queridas do blog! A experiência dele é bem parecida com a de mtas pessoas com as quais tenho contato, todas foram mto bem sucedidas na cirurgia e principalmente após a cirurgia! Eu, no meu processo para operar, tenho medo de ser exceção a esta regra e passar mto mal depois. Mas nem isto me faz desistir pq sei q a mudança será tremenda e só dá pra saber como fica depois de fazer, o principal mesmo é preparar a cabeça! :D
    Diferente dele, eu não tenho dor, não sinto nada nas articulações, apenas cansaço mesmo e a pressão arterial alterada!
    Meu IMC atual é de 43, já é mto preocupante!
    Da mesma maneira q a vida dele mudou pra melhor além da aparência física, acho válido todos que realmente precisam mudar e melhorar a saúde passar por isso!
    Adorei ler a experiência, Amanda! Valeu mto!!!

    ResponderExcluir
  2. OBS: o título do post foi a parte que mais me chamou a atenção na entrevista! Reprogramado acho que deve ser a palavra mais correta pra td que acontece! :)

    ResponderExcluir
  3. Que bom, Vely!! A Maria Vi me cedeu a entrevista dela justamente por ver que esse foi um assunto de destaque aqui no blog.
    No meu TCC foram entrevistadas 10 mulheres que passaram pela cirurgia, e devo concordar que a maioria delas também tem esse tipo de experiencia positiva, mas também apareceram uns casos bem tristes.
    Me sinto muuuuuuuito aliviada quando vejo pessoas felizes depois da decisão que tiveram.
    Obrigada pela participação mais uma vez!
    Beijos querida

    ResponderExcluir
  4. É muito bacana ler sobre a experiência de vida das pessoas! Muito bacana a história! Cada um tem a sua motivação para emagrecer! E toda e qualquer motivação é válida! O que importa é que o rapaz voltou a ser feliz, a viver a vida!! Beijos! Rê!

    ResponderExcluir
  5. Anônimo3/10/13

    Eu cheguei a pesar 127,500 com 1,49. Fiz a cirurgia bariátrica, em Porto Alegre, na PUC. perdi 50 . As dores que sentia no ciático foram embora ainda no hospital. baixei segunda, e na sexta estava em casa, fazendo compras e um caldinho pra tomar. na primeira semana tudo bem. Depois pensei : o que eu fui fazer, não consigo comer, nem beber direito, mas isto passou, e hoje faria dez vezes a cirurgia, não pelo peso em si, mas pela saúde, e por tudo o que ganhei depois de perder os 50 quilos. Agora quero mais. Quero fazer as plásticas que tenho direito, pra me livrar de tudo o que não me pertence mais. Então recomendo sim a cirurgia. Beijos. Marli.

    ResponderExcluir
  6. Amandinha, tenho uma tia que faz um pouco mais de um mês que fez a cirurgia, e uma amiga que já fez e está super bem, e MAGRA. Ambas optaram por problemas de saúde. Se quiseres saber alguma coisa a respeito para continuar as postagens sobre, posso perguntar à elas.

    bjs
    Nina

    ResponderExcluir

Vou adorar saber sua opinião!