Vamos falar de felicidade?


Hoje o post dispensa grandes apresentações, só vou previamente dizer que foi a Renatinha, do blog Freneticidade Sempre que escreveu. Ela conversa sobre felicidade e autoestima e, sinceramente, vale à pena a leitura... ou a "conversa", como costumo chamar.

Oi gente! Depois do post sobre cirurgia bariátrica que a Amanda fez, pedi a ela licença para escrever sobre felicidade e autoestima aqui nesse espaço que eu tanto gosto e admiro! É sempre interessante promover um debate sobre assuntos polêmicos como esse. As pessoas têm motivos para fazer e também para não fazer. E essa motivação é muito pessoal, não há como dizer que alguém esteja certo ou errado na situação. Como falei com a Amanda anteriormente, eu gosto muito do assunto (apesar de optar por não utilizar o método no meu emagrecimento), porque está diretamente ligado ao mundo Plus Size e deve ser discutido, porém é visto como “traição” ao movimento, e por isso pouquíssimo debatido nos Blogs que são formadores de opinião, pelo menos nos que conheço. Por esse motivo, gostaria de parabenizar a Amanda pela iniciativa! Que outros Blogs sigam o exemplo e discutam, não somente sobre a bariátrica, mas também outros métodos de cuidar da saúde! Não é porque somos GG que não temos que ficar atentos aos problemas que a obesidade pode trazer, não é mesmo? Cuidar da saúde não significa dar as costas para a luta contra o preconceito, muito menos ser contra tamanhos maiores nas confecções! Muito pelo contrário!
Então vamos falar de felicidade? Os argumentos utilizados nos comentários do post fizeram surgir uma tempestade de ideias na minha cabeça e eu percebi que a maior motivação para tudo o que a gente vai fazer na vida é a tal da felicidade! Das coisas mais simples até as mais complexas, ser feliz pesa muito! 
Pensa comigo: quando a gente vai escolher a profissão que vai seguir, pensa no que? Tem que ser feliz no que se vai fazer, senão pode não valer a pena! Na bariátrica é a mesma coisa! Todas as mulheres que comentaram no post disseram que querem ser felizes! Todas pesquisaram bastante, sabem das consequências, das dificuldades que vão encontrar no caminho, mas mesmo assim querem seguir em frente, porque sabem que vão encontrar aquilo que perseguiram durante toda a vida! E felicidade não consiste somente em perder peso, não, gente! Tem um tanto de gente querendo e precisando engordar por aí! Tem até programa de TV sobre isso!! Anorexia também é doença! Não é só a obesidade não! Só que o problema é que, na minha opinião, a mídia (mais especificamente a TV) estabeleceu um padrão a ser seguido. Mas pensa comigo de novo: não dá para ter um mundo homogêneo! Cada um é do jeitinho que é, e deve se gostar assim. Optou por fazer a bariátrica, tudo bem! Mas para e reflete: se você não se gosta do jeito que é hoje, o que te garante que vai se gostar e se aceitar no futuro? Perder peso não é tudo na vida, bem como já disse nossa linda Amandinha, o psicológico é fundamental para essa aceitação. Eu mesma já passei por essa fase de não gostar de mim. Quando eu tinha 17 anos era linda! Eu vejo foto e fico babando em mim, mas não achava isso na época, me aceito muito mais hoje do que quando era novinha! Queria emagrecer para me encaixar no padrão de beleza das meninas da escola. Sabe o que me aconteceu? Fiquei doente. Emagreci 30 kg em 06 meses. Não comia, passava muito mal. Resultado: pedras na vesícula e pancreatite, isso mesmo, tive uma inflamação em um órgão vital, quase morri, fiquei internada por dias, sem poder colocar um alimento na boca! Fiz duas cirurgias! Depois disso engordei os 30 kg e muitos mais.
Ao longo dos meus 27 anos, aprendi, a duras penas, que se eu mesma não me gostar, ninguém mais vai!! E a felicidade começa por aí. É com muito bom humor que eu enfrento os problemas que a vida traz. Claro que de vez em quando fico de mau humor, TPM, mas na maioria das vezes estou sorrindo, de bem com a vida e com pensamentos positivos. Tudo isso foi fundamental para o meu processo de auto aceitação! Espero, de coração, que esse texto tenha feito vocês refletirem! É sempre bom colocar em discussão assuntos importantes como a felicidade e a autoestima!

Beijos e até a próxima!!

....................................

A Rê é mesmo uma querida e eu adorei que ela tenha contado um pouco da sua história para a gente aqui no blog.
Quer dividir sua história comigo e com as leitoras do Linda GG? Envie seu texto para lindaggblog@hotmail.com vou adoraaaaaaaar sua participação!

Um beijo amores!

10 comentários:

  1. A Rê é uma querida mesmo, e eu me espelho mto nela, embora nem nos conheçamos pessoalmente. Gosto da maneira sorridente que ela leva a vida, acho ela e o Janjão um casal tudo a ver sabe, aquele casal com sintonia no olhar?
    Sem contar que ela está sempre bonita, muito bem vestida e elegante!
    Adorei o texto e é bem por aí mesmo!
    Eu nunca fui magra, desde que nasci, sou gordinha, e até dois anos atrás me amava!!!
    Mas sabe me amava mesmo, gostava de me 'exibir' por aí, no bom sentido, participava de todos os concursos de gordinha que via pela frente, e olha, já ganhei vários hein!
    Mas nesses últimos dois anos mta coisa mudou, começando pelo meu psicológico, depois que meus pais se separaram (não amigavelmente, mtas brigas, traição, etc) eu entrei de cabeça num poço sem fundo sabe? Me afastei de tudo e de todos, comecei a faltar no trabalho pois não tinha ânimo nem vontade de sair de casa, cheguei ao ponto de pedir exoneração do meu cargo, e isso foi a gota d'água!!!Passava dia e noite na cama, de pijama, sem comer direito, sem me arrumar, tenho até vergonha de falar, mas cheguei a ficar quase um mês sem pentear meus cabelos, pra vocês terem idéia, de como eu estava deprimida!!! Foi a pior fase da minha vida, com certeza!!! O Abel não sabia mais o que fazer pra me ajudar, pois eu negava todo e qualquer tipo de auxílio, foi aí que ele e minha mãe vieram ter uma conversa séria comigo, eu chorei mto, o Abel passou uma noite fora de casa, para que eu pudesse pensar em tudo que eles haviam dito, e foi nessa noite que eu decidi que não iria perder minha vida, nem o príncipe que Deus havia enviado pra mim! Voltei a fazer terapia, fui procurar emprego, iniciei o processo pra bariátrica e dei a volta por cima!!! Hoje, eu vejo, que a bariátrica é apenas uma parte da minha mudança, é apenas o item relacionado a melhorar a saúde física, porque estou cuidando de todas as outras áreas tbm, e pra mim isso é felicidade! Ter uma vida repleta de coisas positivas, se sentir bem, se amar, ser amado, e não deixar com que as adversidades não vençam, mesmo que elas nos façam tropeçar, como eu tropecei, permanecer no chão, jamais!!!!

    ps: desculpem o comentário/post que eu fiz!

    ResponderExcluir
  2. Oi Cynthia! Que linda você! Fico muito feliz em saber que sirvo de inspiração! É realmente muito gratificante! Pensamentos positivos atraem ações e resultados positivos! A gente tem momentos de tristeza, de adversidades, mas sabendo lidar com eles, chegamos longe! Temos que perseguir nossos objetivos sempre! Foi importantíssimo para todos nós esse seu depoimento em complemento a tudo o que eu disse nessa conversa! Muito obrigada por contribuir com o nosso aprendizado! Amanda, seu Blog está mais uma vez de parabéns por promover essa conversa! Tudo isso é muito bom!! Estou muito feliz!! Ainda mais feliz, né?! Obrigada por me proporcionar tudo isso, meninas!!

    ResponderExcluir
  3. Auto estima, e beleza são literalmente,estado de espírito! Há dias em que nos olhamos no espelho e nos achamos lindas, e há dias que não dá vontade nem de abrir a janela! Concordo com a Renata ser gordo, ou ser magro, não modifica a nossa vida em nada!
    O que faz diferença na vida de qualquer um é se a pessoa tem um bom caráter ou não!

    ResponderExcluir
  4. Nem preciso dizer que amei o texto da Renata e que, de verdade, o comentário da Cynthia só veio a acrescentar mesmo td o que foi dito! É mais uma pessoa linda em busca da sua felicidade, seja ela por qual motivo for, felicidade por felicidade apenas, de estar bem consigo perante o espelho, perante ao quadro clínico, perante a sociedade ou qq outra coisa!
    Cheguei a comentar com a Amanda sobre o preconceito que existe nos outros blogs sobre este tema e seria tão melhor se todos vinculassem a bariátrica de forma leve como a Renata expressou: como nada mais nada menos do que mais uma maneira de buscar sermos FELIZES!
    Cada um com o seu motivo, com as suas convicções se vale a pena ou não operar, mas a abertura para se discutir este assunto que ronda o mundo GG deve ser respeitado. Obrigada Amanda pela generosidade mais uma vez, obrigada Renata pelo post e pela maneira deliciosa de ver a vida... Cynthia, "tamu junto" minha linda, vamos operar e continuar LINDAS GG de alma! Já disse que não largarei este blog por nada... rsrs Mta saúde a todas vcs! :*

    ResponderExcluir
  5. Cinthya, desculpa a demora pra te responder, mas queria ler e responder com carinho o seu comentário.
    Me emocionei de verdade lendo o seu "desabafo"... amo quando as pessoas abrem o coração aqui com a gente. Sabe, você, tendo passado por isso tudo, é um exemplo pra nós.
    Eu sou super a favor disso, de transformação, de desejo de mudança. não confio em pessoas que se mantém do mesmo jeito uma vida inteira... se houve o desejo de mudar, então mude! Isso faz a gente crescer, perceber as coisas de modo diferente.
    Espero demais que vc seja muiiiiito feliz na sua vida.

    Um beijo lindona

    ResponderExcluir
  6. Rezinha, desculpa a demora pra dar uma resposta completa pro seu post. Agradeço de coração pelo texto que você escreveu...
    Já passei por tanta coisa também que raramente comento, mas ver o seu relato me deu vontade de contar, irá ao ar na próxima semana, no post 'eu e a comida".
    A gente passa por alguns episódios na nossa vida que chateiam e magoam, mas importante é dar a volta por cima e aprender a lidar com nós mesmos.
    Obrigada de verdade pela participação. Um beijo, minha linda!

    ResponderExcluir
  7. Karla, com certeza!!! Concordo com seu comentário. Isso tudo é questão de estado de espírito... de como nos sentimos com nós mesmos.
    Obrigada pelo comentário e pela participação.
    Um biejo!

    ResponderExcluir
  8. Vely, você é sempre tão querida!
    Não ganhei só uma leitora do blog quando você começou a frequentar e comentar o Linda GG... ganhei também uma amiga. Nesses posts eu sento como se nós estivéssemos conversando em um almoço de domingo.
    Essas conversas me acrescentam tanto...
    Amo a participação de cada uma de vocês.
    Sobre o que você disse, isso é o que resume tuuuuudo: a busca pela felicidade.
    Porque algumas pessoas se incomodam tanto com isso?!

    Obrigada pelo comentário!
    Um beijo, querida!

    ResponderExcluir
  9. Ahh q linda! Poxa, eu que agradeço pelo espaço!!!
    Hj lembrei do blog, acho q preciso como um manual, pocket, sabe?!
    Fui comprar uma bolsa e me senti tãooo insegura!
    As alças costumam ser mto curtas, só podendo usar nas mãos, pra colocar nos ombros o braço aperta mto, algumas alças nem cabem! Sofri até achar uma bacana!
    Amo bolsas e calçados, mas nem todas ficam legais, sabe!?
    Tb tem aquelas q ficam transpassadas, mas amassam os seios q é uma beleza... rsrs enfim! Pra mta coisa é complicadinho!!!!
    Bjos queridas!

    ResponderExcluir
  10. Vocês todas são umas lindas e queridas!!! E esse momento de troca aqui é uma delícia...nunca havia escrito ou falado nada sobre tudo isso que comentei com vcs, e aqui me senti a vontade pra isso!
    Rê, Amandinha e Vely obrigada pelas palavras, pelo incentivo, pelas energias positivas!!!
    Desejo tudo em dobro pra vocês, de coração <3

    ResponderExcluir

Vou adorar saber sua opinião!