Gorda pode ser feliz no verão?

Boa tarde, bonitas! 
Provavelmente esse será o meu último post do ano. Amanhã já é véspera de natal e o dia é corrido, cheio de afazeres culinários e logo depois vou viajar e só volto em janeiro. Espero que também consigam um tempinho para descansarem e aproveitarem como conseguirem.
Sobre isso, aproveitar o verão, tenho visto uma série de absurdos desde que a primavera chegou. A mídia, principalmente impressa, tende a divulgar uma ideia de que só pessoas magras tem o direito de curtir o verão. Tenho a impressão de dividem em classes:
  1. Pessoa de biotipo magro tem automaticamente o direito de ser feliz no verão, pois por serem magras naturalmente elas são pessoas quase que com super poderes. São as "Rainhas do Camarote", só que do verão.
  2. Pessoa que passa a vida dentro de uma academia fazendo musculação, aeróbica, zumba, boxe, e o que mais a pessoa tiver tempo de fazer. Por tanto esforço que fez, tem o "curtir o verão" como merecimento, como recompensa por todos os exercícios que praticou e todos os bolinhos que deixou de comer.
  3. Mulheres gordinhas (manequim 42-44 no máximo) que tiveram a sorte de ter um corpo proporcional, não tem muitas celulites nem flacidez em qualquer parte do corpo. Por não ser um escândalo, essas pessoas também tem o direito de curtir o verão. Mas que fique claro: no extremo oposto da magra rainha do camarote.
  4. Pessoas gordas ( gordas de todos os tipos de gordas)... bom, pessoas gordas não têm o direito de curtir o verão. Ah, claro, a não ser que seja com aquelas roupas enormes que não marque nada no seu corpo e enfiada em um buraco de areia, como a REVISTA GLAMOUR fez questão de ensinar em sua matéria na edição desse mês.

Claro, o que escrevi acima foi uma completa ironia, baseada no que a mídia nos traz como correto.
Como pode, no século que estamos, pessoas acreditarem que existe um corpo certo para curtir o verão? Como pode, no século que estamos, pessoas acreditarem que existe um corpo certo?
Não, eu não admito isso.
Eu não admito que uma revista que eu compro todo mês, que eu acompanho, que eu uso como referência para montar os posts desse blog publique uma matéria que diga que a gorda precisa de crianças jogando baldinhos de água nela porque não pode ficar de maiô (porque biquíni nem pensar né?!) pra entrar na piscina ou no mar. Eu não admito que uma revista sugere pra pessoa gorda pedir para as crianças cavarem buracos na areia pra ela se enterrar com a cabeça pra fora pra que ninguém perceba o quanto gorda ela é. 
Eu não admito que uma revista publique algo que traga a ideia de que a gorda é a "tia legal". Heeeeeeeei, nessa revista não tem nenhuma gorda que namora? Não tem nenhuma gorda que tem autoestima elevada, não tem nenhuma gorda que tenha mais amor próprio do que a pessoa infeliz que escreveu essa matéria? 
Pelo amor de Deus! 
É por isso que eu construo esse blog todos os dias. Para que pessoas não precisem acreditar que só magras podem curtir o verão, para que pessoas não precisem acreditar que a gorda tem que ficar enterrada com a cabeça pra fora da areia... pra que ninguém precise acreditar que a gorda é a tia.
Gorda é a mãe, é a irmã, a namorada, a batalhadora, a dona de casa, a empresária... gorda é qualquer pessoa, porque o "ser gorda" não é empecilho pra nada. Empecilho é o preconceito, empecilho é a ignorância, empecilho é a falta de educação.

Como gorda que adora vestir um biquíni e ir pra praia ou pra piscina que sou, darei algumas dicas de como aproveitar o verão. Sei que muuuuuitas de vocês aqui sentem receio de vestir um biquíni, de ficar de maiô, de se sentir a vontade com uma roupa levinha, de alça, saia curta. É sobre isso que vamos conversar:

  1. Nunca acredite que seu corpo é o que vai determinar se você terá um verão mais ou menos gostoso.
  2. Se liberte de coisas que te colocam pra baixo. Deixe de ler revistas que digam que você não pode isso ou aquilo por ser gorda. Não dê atenção à sua tia ou a sua avó ou aquele parente chato que diga que você está gorda, por isso está solteira.
  3. Faça o que você tem vontade de fazer. Seu sonho é colocar um biquíni? Por que não colocar?! Caso não se sinta bem, não precisa vestir e ir pra praia logo de cara, mas você pode colocar e se olhar no espelho, conhecer e explorar o seu corpo com algo que você mesma considera(va) uma barreira pra você.
  4. As pessoas que vão para praias ou clubes estão mais preocupadas em não se preocupar com nada. Estão mais interessadas em se divertir. O seu corpo não importa nem um pouquinho pra essas pessoas.
  5. Se por acaso alguém te apontar, fazer alguma piadinha, pense no quanto você é vitoriosa por estar fazendo algo que você sente vontade, mesmo que o mundo te diga pra não fazer. Pense também no quanto essa outra pessoa é pequena e desprovida de amor próprio, uma vez que O CORPO da outra pessoa é mais importante do que as milhares de outras coisas que estão acontecendo naquele momento ao redor dela.
  6. Cave buracos na areia, se enfie neles, saia deles, construa castelos, se suje, vá para o mar, sente-se e levante-se quantas vezes você quiser sem se preocupar se sua barriga está dobrando ou não, porque isso é um detalhe perto da diversão que você está se proporcionando.
  7. Saída de praia é para ambientes comuns, normalmente fechados, como bares, restaurantes. Você não precisa ficar vestida passando calor enquanto todas as outras pessoas estão se refrescando.
  8. Lembre-se que cada marca do seu corpo conta uma história sobre você, e por ter passado por todas as coisas que você já passou, você deve se orgulhar.
  9. Seja feliz! No verão, no inverno, no outono ou na primavera... nunca espere uma estação do ano pra ser feliz. 
Claro, tudo isso é algo que precisa ser construído e trabalhado dentro de cada uma de nós. Conforme a gente vai se conhecendo, tanto por dentro, quanto por fora, os nossos limites vão sendo quebrados e a gente vai se permitindo a viver a vida que nós realmente desejamos.



Espero que cada uma de vocês consiga viver o verão que deseja, que aproveitem, que se divirtam, que se superem. 
Não esperem para viver a vida de vocês amanhã, porque esse amanhã pode não chegar nunca!

Tenham um natal abençoado, confraternizem, troquem presentes, sentem-se à mesa para comer, mas não se esqueçam do real sentido do natal.
Caso eu não volte aqui antes (apesar de achar que voltarei), tenham uma virada de ano incrível e façam de tudo pra 2014 ser o melhor ano da vida de vocês.

Um beijo.



5 comentários:

  1. Como sempre um texto que vai além de td o q esperamos! Amei o ar de ironia mas amei muito mais as suas dicas finais para um verão bem aproveitado por todos! É um absurdo tão grande o que eu li nesta revista que me dou o direito de nem comentar! Mas sobre o q vc escreveu, acho q é por ai mesmo, as pessoas se darem o direito de se divertirem e olha, principalmente na praia (local para se refrescar mais democrático que existe) ngm tá se importando o qto acima do peso estamos ou não. As pessoas precisam ser menos superficiais e saberem aproveitar melhor o que a vida proporciona! A alegria de se compartilhar o verão se divertindo com familiares ou amigos é muito maior do q qq biquini q dobra, barriga q incomoda ou olhares das pessoas.
    Vamos aproveitar da nossa maneira, não vamos deixar de viver o q há de bom por preconceitos muitas vezes de dentro da gente!
    Bom verão e feliz natal a todas as lindas do blog! :*

    ResponderExcluir
  2. Achei completamente estupido o cometário feito nesta revista, somos lindas do jeito que somos, sem preocupações ou neuras com o nosso corpo, acredito que se você estiver de bem com você mesma, vai ser capaz de curtir o verão e todas as outras as estações na sua vibe e do jeito que você se sentir realmente bem. Tamanho de roupa não define caráter, a sociedade precisa acordar e perceber que existem pessoas que vão ler esse tipo de "matéria" e vão fazer realmente o que esta sendo dito la, vamos nos amar mais galera, mais amor próprio por favor !!!
    Matéria ótima Amandinha ;D

    ResponderExcluir
  3. Nossa, totalmente de cara com isso que li da revista, que este ser infeliz tenha um ótimo Natal. Lembra da propaganda das Lojas Renner do verão passado? Viste a desse ano, como uma "desculpinha"? Que pra mim foi ridículo.
    Mas é isso aí, o verão tem que ser gostoso pra gente. É por isso que eu gosto tanto deste blog, fez eu refletir taaanto este ano, proporcionando momentos mais felizes, que a gente tem que aceitar e se amar em primeiro lugar.
    Lindona, se tu não aparecer aqui mais este ano, te desejo um 2014 maravilhoso, cheeeeio de saúde pra continuar a dividir conteúdos tão bons com a gente, realizar teus objetivos e ser feliiiz! Um maravilhoso Natal pra ti e a família!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esqueci disto aqui, li ontem e achei muito bom: http://shareforthefuture.wordpress.com/2013/08/16/15-coisas-que-voce-precisa-abandonar-para-ser-feliz/

      bjs

      Excluir
  4. concordo com tudo que vc disse e mais um pouco... cada um deve ser feliz do jeito que é... se pudermos melhorar, nossa auto-estima aumentar, ótimo, mas se não, não devemos deixar as oportunidades e os momentos unicos passarem né? ser feliz em qualquer estação é o que importa!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Vou adorar saber sua opinião!