Namoro a distância: como é levar um relacionamento assim? Planos para o futuro?

Oi pessoal, tudo certinho? Tirei o domingo para conversar com vocês sobre o assunto que mais me perguntam na vida, seja aqui na internet ou pessoalmente. Há muuuuuito tempo pedi para vocês deixarem perguntas lá na fan page para eu responder, mas até hoje ainda não tinha respondido todas que foram feitas. Deixei esse assunto pra fazer um post só pra ele porque eu acho que tenho bastante coisa para contar.
Se vocês tiverem mais perguntas, é só deixar nos comentários.
Se você acha que namoro a distância não dá certo, você já pode parar por aqui. Se tem dúvidas sobre isso ou vive a mesma situação, vem comigo conhecer a minha história!


Vou explicar pra vocês como as coisas funcionam para poderem acompanhar a evolução das coisas. Eu moro no interior de São Paulo e o Leandro no litoral do Espírito Santo. Temos dois anos de diferença e hábitos que beiram o oposto um do outro por uma questão até cultural.
Conheci meu namorado em 2009, na época da faculdade, em um evento que fui. Não era pra eu estar lá, não era pra ele estar lá, mas estávamos. A gente se conheceu, conversou e só.
Era época de orkut e msn. Não sei quem adicionou quem, mas a gente ficou conversando por muuuuuuito tempo, o que foi aproximando a gente cada vez mais.
Demorou um tempo até a gente entender que já fazia parte do dia a dia um do outro, e a gente foi se tocando que as coisas estavam dando certo.
Não sou uma pessoa fácil de conviver, sou MUITO EXIGENTE, sistemática, quero tudo do meu jeito. Ele é super estressado, um pouco inflexível e muito cabeça dura. Resumindo, os dois são feito mula empacada. Ou isso daria muito certo, ou daria muito errado.
As coisas seguiram assim, fluindo, sem nenhuma pretensão. A gente simplesmente se entendeu namorando. Nunca houve um pedido de namoro, uma data que marcasse um "a partir de agora". A gente não sabia que as coisas iam se encaixar.
Ele trabalhava viajando e sempre que ele estava por perto ele desviava um pouco o caminho pra me ver. De tempo em tempo a gente se encontrava e isso foi mantendo as coisas acontecendo.
Eu não sou ciumenta, ele também não é, e isso ajuda muito em tudo isso. Raras as vezes em que tivemos alguma discussão por ciume, e quanto tivemos, demos motivo pra isso.
De modo geral, nossas discussões acontecem mais pelas nossas características pessoais, porque como falei somos teimosos feito mula empacada.
Existem algumas características que foram fundamentais pra gente ter dado certo. 
A falta de ciúme é importante, mas a confiança e o respeito são fundamentais. Também é preciso muuuuuita paciência e muito bom humor. A gente brinca o tempo inteiro, ri um do outro o tempo todo. A gente enxerga o relacionamento de forma leve, descontraída. Pra que eu vou ficar com alguém que deixa o clima pesado quando está perto de mim? Eu, heim, me poupe! No nosso namoro o amor faz parte, é um dos pilares. Só amor não sustenta, só respeito não sustenta, só confiança não sustenta. É preciso dos três juntos. Na verdade acho que de perto ou de longe precisa existir isso. A pessoa que quer fazer coisa errada vai fazer em baixo do nosso nariz, isso não tem NADA a ver com a distância.
Muita gente me diz assim: "Ahh, mas quando estiver perto vai ser outra coisa, quero ver se vai aguentar. De longe tudo são flores.".
A gente testou.
Em 2013 o Leandro conseguiu em emprego legal na cidade que eu fazia faculdade e se mudou pra lá. A gente não morou junto, mas moramos no mesmo condomínio, quase de frente um para o outro. Cada um tinha a sua rotina, seus horários, seus hábitos. A vida continuou normal, cada um no seu canto. A gente se aproximou demais e deu ainda mais certo. Foi um período incrível para ajustar as diferenças culturais que a gente tinha.
E pra isso não tem segredo, OS DOIS TIVERAM QUE CEDER.
No começo de tudo isso meus pais estranharam muito e isso ficou atravessado na garganta deles, mas com a convivência todo mundo se aproximou e deu uma chance para ver no que ia dar.
Morar perto durou um ano até que ele precisou ir embora e foi MUITO difícil a readaptação. Voltar a namorar a distância depois que a gente já tinha acostumado a estar muito perto. Tive que reaprender, dobrar a dose de paciência e respirar fundo um milhão de vezes. No fim das contas foi até bom, nosso namoro amadureceu demais e nos deu um pouco de visão de futuro.
A gente pensa em casar sim, mas um dia na vida. Eu e ele ainda temos muita coisa pra fazer antes disso. Não pretendo fazer festa, e nem sei o que ele pensa a respeito disso. Pra mim o casamento é um sacramento, uma cerimônia. Não quero muita gente, não quero festa, não quero vestido de noiva, flores, nada. Pode ser que eu mude de ideia? Até pode, mas mesmo se eu mudasse seria algo muuuuuito distante do tradicional. Acho que antes de pensar nisso a gente tem que planejar nossa vida. Pensar em um lugar pra viver que tenha emprego pra ambos, que seja uma cidade que os dois se adaptariam, que teria fácil acesso para a família dele e para a minha. Não dá pra fazer a louca e ir no fluxo. O que não começa estruturado cai com a primeira ventania. Agora nós começamos a conversar sobre isso, mas com um passo de cada vez a gente ajeita as coisas.
Pro futuro também eu sei que o Leandro quer ter filhos, muito mais do que eu, inclusive. Eu até quero, mas é outra coisa que fica pra um dia na vida.
Só sei que namorar a distância é um jogo de erros e acertos, de adaptação e de ver o que funciona pra cada casal. No nosso caso não precisou de formalidade desde o primeiro momento e a gente leva tudo muito mais a sério do que muito casal que não se desgruda.
A gente veio para somar... e é assim que tem sido.



Deixem suas dúvidas nos comentários. Qual a sua história?

Um beijo e até o próximo post!

10 comentários:

  1. Nina Dias22/11/15

    Que bonitinhos!
    E se fizer festa de casamento me convidem hahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Linda história, inspiradora!
    É aquele velho ditado qdo a gente quer dá um jeito!
    Felicidades e mto amor pra vcs Amandinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Damos seeeeeeempre um jeito. Beijos, linda

      Excluir
  3. nossa eu super acredito em relacionamento a distancia acho lindo e tenho mas leve imprensao que o meu sera assim.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo27/12/15

    muito linda a historia de voces, mais acho que isso ja ta demorando demais, e ainda nem pensam em nada... é estranho, tbm namorei a distancia, mais depois de 2 anos, ja pensavamos em tudo, qual o melhor lugar pra morar, perto da familia, la te emprego? é bom da pra viver como vamos conseguir tudo.... e durou mais de 3 anos pra dar tudo certo, de achar u lugar pra morar e trabalhar que fosse bom pros dois, agora estamos juntos mais ainda falta muita coisa... e o tempo ja passou... agora na sua historia, ja faz 6 7 anos que estao juntos e n pensam em nada ainda? n financiaram? (entao sao ricos) nao estao se planejando, vao ter filhos quando? com 35 anos de idade? pra nao conhecer seus netos nem bisnetos... a escolha e de voces, mais ja era pra ta organizando muita coisa... felicidades ai pro casal e boa sorte na vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem sua história. Estou no meio de duas pós graduações, ele trabalha viajando. Casamento, definitivamente,não é nossa prioridade. Temos coisa mais importante para nos preocupar. Se não penso nem em ter filhos,que dirá netos e bisnetos. Você está me comparando a você, por isso discorda da minha forma de levar a minha vida. Felicidades no seu casamento!

      Excluir
  5. Apesar de gostar muito de tecnologia e estar inserida na era digital há tempos, eu nunca namorei a distância. Nem mesmo com alguém que eu tenha conhecido pessoalmente, mas morava longe! Mas eu acho bem bacana e super respeito os casais que namoram a distância! Tenho casais de amigos que se casaram depois desse tipo de experiência! Legal sua história Amandinha! Vocês tem muita felicidade pela frente! Relacionamentos são sempre difíceis! Se engana quem pensa que morar junto são só flores! É tudo uma questão de ceder mesmo! Gostei demais desse post!!! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Re, que saudade de você meu amor. Tenho adorado acompanhar a nova etapa da sua vida. Super admiro sua relação com seu namorado, e a felicidade transpira de vocÊs.
      Um beijo minha linda

      Excluir

Vou adorar saber sua opinião!