Vamos falar sobre padrão de beleza?

Eu podia estar aqui fazendo mais um post daqueles que a gente AMA ver, cheio de dicas e inspirações, mas às vezes a situação me obriga a vir ter uma conversa de mãe, uma espécie de "senta aqui que a gente vai conversar, sim". 
Nascemos com um padrão de beleza imposto pela sociedade. Aprendemos a viver com ele. Aprendemos que não somos boas o suficiente para viver como pessoas normais. Aprendemos que não podemos usar as mesmas roupas. Aprendemos que não podemos namorar o mesmo tipo de pessoa. Aprendemos que não podemos trabalhar nos mesmos lugares. Aprendemos que magra é bom e gorda é ruim. Aprendemos que magra é bonito e gorda é feio. Aprendemos que magra é saudável e gorda é doente. Aprendemos que não estamos qualificadas para viver.
Fiz questão de dizer isso para que vocês se lembrem de tudo o que já foi dito a vocês. Tenha você 15, 28, 33, 45 ou 60 anos, você cresceu se sentindo inadequada. 
Os anos passam. Paramos de aceitar passivamente todo e qualquer padrão imposto a nós. Aprendemos a questionar, estamos nos valorizando e ensinando a nos valorizarem... e o que acontece? Nós próprias nos apontamos uma a outra e dizemos: você não é boa o suficiente.
Por que eu estou dizendo isso? Eu explico.
Ontem postei na Fan Page do Blog no Facebook esta foto:


E ela incomodou, incomodou muito. Teve quem riu, teve quem a chamou de feia, teve quem disse que ela não deveria estar de biquíni, teve quem disse que ela deveria estar com um biquíni adequado para o corpo dela. 
Pode dar opinião? Pode!
O que me incomodou foi que desde que eu criei a fan page posto fotos de pessoas gordas quase que diariamente e essa foi A PRIMEIRA FOTO que gerou incômodo nas pessoas. 
Da mesma forma que existe o padrão de beleza do corpo magro, existe o padrão de beleza do corpo gordo, E EU NÃO VOU LIDAR COM ISSO. 
A moça da foto, que infelizmente eu não sei quem é, porque eu adoraria seguir suas redes sociais, pareceu ser gorda demais para os olhos de uns. Pareceu ter pelanca demais, além do que as pessoas aceitam. Pareceu ter o umbigo caído demais para estar usando biquíni. Pareceu ter flacidez demais. 
E isso incomodou a vocês, nós (ou seja lá qual pessoa usarmos) GORDAS. 
Nós deveríamos ser as primeiras a aplaudir e dizer "é isso aí, não tenha vergonha de você". É isso o que eu faço com vocês, é isso o que tantas blogueiras amigas fazem com vocês. Nós as empoderamos, nós as incentivamos, nós acreditamos no potencial de vocês. Nós dizemos TODOS OS DIAS QUE VOCÊS PODEM. Podem ser melhores pessoas, podem se amar mais, podem acreditar mais em vocês, podem namorar quem vocês quiserem, podem usar a roupa que vocês quiserem para ir ao lugar que vocês quiserem. 
Pode ser gorda? Pode! ~desde que não tenha flacidez, barriga pendurada, braço caído, peito caído, celulite demais, nem estrias na barriga. Irônico, não?
Pessoas, vou contar um segredo pra vocês. 
GORDA TEM BARRIGA.
GORDA TEM FLACIDEZ.
GORDA TEM ESTRIA.
GORDA TEM CELULITE.
GORDA TEM PEITO CAÍDO.
GORDA TEM DOBRA.
GORDA NÃO PRECISA MUDAR NADA DISSO PARA USAR A ROUPA QUE ELA QUER USAR, NO LUGAR QUE ELA QUISER USAR. 
O biquíni que ela está usando diz respeito a ela, não a mim. 
Tenho obrigação de gostar? Não. Tenho obrigação de respeitar? Tenho.
Se vocês querem liberdade para os seus corpos, libertem o corpo dos outros. 
E, por fim, vou explicar uma última coisa:
VAI TER GORDA NA PRAIA, VAI TER MUITO GORDA NA PRAIA, VAI TER MAIS GORDA AINDA NA PRAIA, e todas de biquíni. Também vai ter velha na praia, vai ter deficiente físico na praia, porque todas nós podemos! E, se te incomodar, a única coisa que você pode fazer é não olhar. 
Pensem nisso.

Um beijo s2

5 comentários:

  1. Vai ter gorda everywhere e lidem com isso!
    Arrasou!

    ResponderExcluir
  2. Vai ter gorda everywhere e lidem com isso!
    Arrasou!

    ResponderExcluir
  3. eu concordo totalmente,querida continue quebrando preconceitos,e nós te apoiamos curtindo, compartilhando,bjcas

    ResponderExcluir

Vou adorar saber sua opinião!